quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Foi incrível...

Não. Não tivemos um problema de internet e por isso não viemos dar notícias toda hora para vocês ontem. Foi corrido demais. Mas hoje estamos aqui para contar todos os detalhes da apresentação. Aqui en Neuss, o teatro fica dentro do hotel em que estamos, é uma espécie de complexo e o local se chama Stadhalle Neuss. Temos uma foto para você. 


Foi este o local da apresentação


  



O dia começou cedo aqui em Neuss, ontem. Às 8h, sob o olhar atento do superintendente de produção da SPCD, Luca Baldovino, a equipe técnica já estava no teatro montando tudo e de tarde, às 13h os bailarinos fizeram aula de balé clássico. Depois começaram os ensaios e aqui nosso repertório era um pouquinho diferente. Além de Inquieto, de Henrique Rodovalho e Gnawa, de Nacho Duato, apresentamos Supernova, do alemão Marco Goecke. Divertido foi que os pais do Goecke vieram nos assistir e adoraram! 


Os mais de mil lugares da sala de espetáculo começaram a ser preenchidos a partir de 19h40. O que estava vazio, lotou.


Teatro vazio




Ammanda Rosa


Teatro lotado





E assim o espetáculo começa. E foi um sucesso atrás do outro. O público alemão vibrou com a São Paulo Companhia de Dança. Foi um grande prazer estar aqui em Neuss e dividir a nossa dança com todas essas pessoas.


Agradecimento de Os Duplos


Agradecimento de Gnawa


Agradecimento de Supernova






E agora é hora de arrumar as malas e voltar para casa! Enviamos notícias!! Até breve!


Marcela Benvegnu, de Neuss

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Neuss com ingressos esgotados!

Acabamos de chegar em Neuss, na Alemanha, para a última apresentação da temporada européia da São Paulo Companhia de Dança. Foram três horas de ônibus de Haia (Den Haag, na Holanda) para cá. Uma viagem tranquila. Assim que chegamos fomos conhecer o teatro, que fica dentro do hotel em que estamos (o que é bem bacana). Ainda não deu para explorar a cidade, mas temos uma ótima notícia para vocês: todos os 1.100 ingressos para a apresentação de amanhã já foram vendidos! A casa está lotada! Que delícia. Amanhã é dia de folga, de conhecer um pouco da cidade e também das cidades vizinhas (tudo é muito pertinho). Voltamos em breve!




sábado, 25 de fevereiro de 2012

Sold out! Que venha a Alemanha.

O resultado de meses, ou melhor, de anos de trabalho é (re)compensado em minutos, sempre ao final de um espetáculo. Para o artista a recompensa é sonora: elogio sem palavras, em forma de aplauso. E hoje, nossa pequena, mas bem sucedida temporada em Haia, terminou assim: muitos aplausos e ingressos esgotados - sold out - para assistir a São Paulo Companhia de Dança. Cadeiras extras precisaram ser colocadas no Theater aan het Spui. Prazer. Arte. Dança. SPCD.

Aqui apresentamos um repertório que privilegia os corógrafos brasileiros: Maurício de Oliveira,  com Os Duplos e Henrique Rodovalho, que assina Inquieto. Para completar o programa: Gnawa, do espanhol Nacho Duato. Um passeio pela dança contemporânea brasileira que termina com um ritual africano que pode, muito bem, ser lido como "nosso" também.

Nos despedimos do Holland Dance Festival com a sensação de termos feito um ótimo trabalho. É preciso agradecer à todos os envolvidos e dizer que foi incrível estarmos aqui e emocioná-los com um pouco do que sabemos fazer. 

Amanhã bem cedo seguimos para Neuss, na Alemanha. Enviamos notícias, sempre. A todo tempo. Basta estar conectado. Enquanto isso você se diverte com as imagens, porque agora todos estão em festa aqui no  Theater aan het Spui, com direito a DJ brasileiro e muita diversão. Lembrando que a nossa equipe técnica não para. Desmonta tudo agora, carrega um caminhão, para que em Neuss monte tudo novamente para que o espetáculo possa acontecer. Esse é o time da SPCD!


Até Neuss! O blog já teve mais de 11 mil visitas! Obrigada por estarem com a gente.

Imagens para vocês: 
Cena final de Gnawa hoje em Haia


Público que lotou o espetáculo de hoje


Sold out: cadeiras extras!


Técnica desmontando tudo para ir para Neuss


Festa com a turma do Holland Dance Festival: missão cumprida!

Marcela Benvegnu, de Haia 

Crítica!

...Sabemos que é extremamante positiva. Ao menos em uma tradução rápida de quem entende o idioma diz que "a força do conjunto é excelente". Chegando no Brasil iremos traduzir e vamos dividir esse sucesso com vocês. Saiu hoje no DE VOLKSTRANT, o mais importante jornal de Haia.

Workshop

Irupé Sarmiento é argentina, mas escolheu dançar no Brasil, na São Paulo Companhia de Dança. É uma das nossas solistas. (Vcs sabem quem ela é: a bailarina que dançou o "fauno"... Prélude a l'aprés-midi d'un Faune, de Marie Chouinard. Lembraram?). 


Irupé Sarmiento

Alunos no workshop



Pois nesse momento Irupé ministra para um grupo de alunos, inscritos nos programas educativos do Holland Dance Festival, o workshop Repertório em Movimento. Além de jogos de sensibilização do corpo, como isolar uma parte dele e a outra continuar se movimento, ou mesmo entender o fluxo e a transição de um gesto para outro, a turma aprenderá frases do repertório da São Paulo Companhia de Dança. 




por Marcela Benvegnu, de Haia

Casa cheia

Vocês devem estar se perguntando porque não postamos mais ontem, não é? Tivemos um problema de conexão e infelizmente não foi possível enviar notícias. Agora já está tudo normalizado e estamos aqui para te contar do espetáculo de ontem.

A plateia estava lotada e tivemos uma surpresa bacana: Maurício de Oliveira, coreógrafo de Os Duplos, que coincidentemente também participa do Holland Dance Festival com a sua companhia, veio nos assistir, ou melhor, se assistir. O espetáculo de ontem foi muito aplaudido e hoje é a nossa última apresentação em Haia. Amanhã seguimos para Neuss para uma apresentação na terça-feira. 

Ontem também aconteceu uma coisa bacana, um grupo de jovens estudantes de diplomacia veio nos assistir e ao final do espetáculo conversaram com alguns bailarinos - Luiza Lopes, Irupé Sarmiento e Diego de Paula - acompanhados por uma das diretoras da Companhia, Inês Bogéa. 

Vocês querem ver um pouco disso tudo, não é? Pois registramos. 

Fabiana Ikerara: na aula de balé clássico ontem




Ana Paula Camargo se arrumando para entrar em cena


Público aguardando a liberação para entrar na sala de espetáculos


Os Duplos no palco do Holland Dance Festival


Inquieto: cena inicial


Público na hora do intervalo


Inês Bogéa (de vermelho) no meeting pós espetáculo
 Hoje tem mais novidades aqui!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Espetáculo em minutos

Ainda temos mais dois espetáculos pela frente e um deles começa daqui a pouco, em 30 minutos. Nesse momento os bailarinos estão fazendo aula de balé clássico com Manoel Francisco. Eles já estão maquiados, com os cabelos arrumados porque agora é colocar o figurino e entrar em cena. O teatro está lotado e o público já espera a abertura da cada para entrar. Frio na barriga chegando.
Os Duplos, de Maurício de Oliveira; Inquieto, de Henrique Rodovalho e Gnawa, de Nacho Duato, compõem a noite. É daqui a pouco!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Lá se foi o primeiro espetáculo

Aqui em Haia são exatamente 23h. Aí no Brasil são 20h. Aqui o espetáculo acabou de terminar. Fechamos a noite com Gnawa, de Nacho Duato. Foi lindo! Já que você não pode estar aqui com a gente, ai vai um pequeno trecho da obra para matar a vontade.


Amanhã aqui no blog, os bastidores do espetáculo.

video

Estreamos!

Intervalo de 20 minutos.
Já dançamos Os Duplos, de Maurício de Oliveira e Inquieto, de Henrique Rodovalho.
Duas peças assinadas por coreógrafos brasileiros e que foram feitas especialmente para São Paulo Companhia de Dança. Que venha Gnawa! Veja um pequeno trecho de Inquieto agora:
video


Vai começar!

... daqui a cinco minutos. Luzes de sucesso para todos.

Pela cidade...

... nos (re)encontramos.




O olhar da coxia em Os Duplos

video 
 Para vocês um pouco do que acontece aqui.... 
Um trecho de Os Duplos, de Maurício de Oliveira: da coxia!

É dia de estreia!

Ensaio de Os Duplos, de Maurício de Oliveira: Holland Dance Festival

É dia de estreia. E não seria diferente se não tivesse frio na barriga. É um teatro novo, uma cidade nova, um país diferente. Porém, mais do que isso: é uma nova apresentação e a cada vez que o artista da São Paulo Companhia de Dança sobe no palco, a sensação é diferente. Se não tiver frio na barriga... Ah! Aí sim tem alguma coisa errada.

Hoje os bailarinos fizeram aula de balé clássico com Manoel Francisco e depois de uma pausa começaram os ensaios já no palco, para que os bailarinos possam sentir o espaço, se adaptar às luzes. Sim hoje tem luz. Os técnicos passaram o dia de ontem e a manhã de hoje preparando tudo... É muito trabalho... e esses são os bastidores da dança quando ela se revela no palco por meio do balé. Os Duplos, de Maurício de Oliveira, acabou de ser ensaiado. E agora é a vez de Inquieto, de Henrique Rodovalho.

Daqui a pouco voltamos!


Marcela Benvegnu, de Haia

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Na sala de ensaio

Depois de uma manhã para conhecer Haia foi hora de entrar no teatro. Os bailarinos fizeram uma aula de balé clássico e começaram os ensaios para a apresentação de amanhã. Dá um frio na barriga só de pensar... e depois é a melhor sensação do mundo.
Se lá fora está frio, aqui dentro do teatro, está quente. Os corpos já estão aquecidos. O ensaio corrido começou com Inquieto, de Henrique Rodovalho. Na sequência, Gnawa, de Nacho Duato. Agora eles estão ensaiando Supernova, que é o balé que será apresentado em Neuss. Hoje é dia de passar todos os trabalhos sob o olhar das diretoras Iracity Cardoso e Inês Bogéa. Os Duplos, de Maurício de Oliveira, ainda deve vir por aí.  

Hoje as atividades estão concentradas na na sala de ensaio porque o palco está sendo montado e preparado para a apresentação de amanhã. As camareiras já correm de um lado para o outro deixando os figurinos que serão usados nas apresentações à espera dos bailarinos, as sapatilhas corretas, e outros. Comunicação e produção fecham os últimos detalhes da apresentação. 

A estreia é amanhã. Aqui são 16h.  Mais notícias virão.

por Marcela Benvegnu, de Haia

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Chegamos. Dia de explorar....

Depois de um vôo São Paulo-Zurich, outro Zurich-Amsterdam e de um ônibus de Amsterdam para Haia, chegamos. Chegamos com muita vontade de depois de amanhã levar a arte da São Paulo Companhia de Dança para o palco do Holland Dance Festival. 


Ainda hoje depois de acomodados no hotel, direção artística, equipe técnica, ensaiador e comunicação foram conhecer o Theater aan het Spui, que é o teatro que vamos nos apresentar entre quinta-feira e sábado. Ele já está preparado para nos receber, com posteres e banners da Companhia. Vimos dois deles,  ambos com a foto de Gnawa, coreografia de Nacho Duato. As fotos são de João Caldas. São 360 lugares e o formato arena (mesmo em caixa-preta) permite que o público veja a obra de cima. Isso dará aos presentes no Holland Dance Festival, e também a nós da SPCD, uma nova perspectiva de olhar as coreografias.



O Holland Dance Festival (vale a pena entrar no link - estamos na primeira página com chamada, notícia e vídeo) é um dos mais importantes festivais internacionais de dança. Em 2012, a São Paulo Companhia de Dança participa pela primeira vez. Na programação também estão: Nederlands Dance Theatre 1 e 2, Silvie Guilliem, Billy T. Jones, Meryl Tankard, Beijing Dance Theatre, entre outros, e também a brasileira Maurício de Oliveira & Siameses, do coreógrafo Maurício de Oliveira, que assina Os Duplos, uma criação para a São Paulo Companhia de Dança que será apresentada aqui.

Para quem não sabe, Haia é a terceira maior cidade nos países baixos depois de Amsterdam e Roterdã. Fica localizada no oeste do país, na província da Holanda do Sul. Haia é a real sede do governo. 

Amanhã os bailarinos irão conhecer o teatro, fazer aula e ensaiar um pouco.... Novidades a qualquer momento. AQUI!
 
por Marcela Benvegnu, de Haia

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Lá vamos nós...(de novo)

São quase 15h. Hoje é dia 20 de fevereiro de 2012. Dia que a São Paulo Companhia de Dança embarca para a sua segunda turnê na Europa.  

Viajamos hoje... daqui a pouco para que nos dias 23, 24 e 25, às 21h possamos subir ao palco do Theater aan het Spui, dentro do Holland Dance Festival, em Haia, Holanda, para apresentar Os Duplos, Maurício de Oliveira; Inquieto, de Henrique Rodovalho e Gnawa, de Nacho Duato. No dia 28, quando a SPCD subir ao palco do Staadthalle Neuss, às 20h, na programação do Internacionale Tanz Wochen, em Neuss, o repertório será um  pouco diferente. As obras apresentadas serão: Os Duplos, de Maurício de Oliveira, Gnawa, de Nacho Duato e Supernova, de Marco Goecke.

“A participação em festivais internacionais demonstra o alto nível atingido pela SPCD em tão pouco tempo, uma prova de que o Governo de São Paulo investe em cultura de qualidade”, afirma o secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo.
Para Iracity Cardoso, diretora da São Paulo Companhia de Dança, a apresentação da SPCD em ambos festivais é uma chance para que mais uma vez em países diversos, o público europeu possa apreciar nossa jovem companhia de dança. “Já estive nestes dois festivais com o Ballet Gulbenkian e agora voltar com uma companhia da minha cidade natal é um grande prazer”, fala. “Durante estas apresentações teremos a chance de trocar com outras importantes companhias do mundo e mostrar a diversidade do nosso repertório”, completa Iracity. 

“Preparamos para estes eventos um programa que mostra a versatilidade dos nossos intérpretes e combina obras criadas especialmente para a Companhia por coreógrafos brasileiros com peças do repertório internacional”, fala Inês Bogéa, diretora da São Paulo Companhia de Dança. “É nossa segunda apresentação na Europa. No ano passado (2011) estivemos em Baden-Baden, na Alemanha. Foram três dias de apresentações com a casa lotada. Estes festivais são uma grande oportunidade de trocarmos com outras companhias e, além de podermos sentir a vibração da platéia, podemos ampliar nossas possibilidades artísticas”.

Aqui no blog você irá novamente acompanhar o dia-a-dia da Companhia no exterior e conferir imagens especiais do que anda acontecendo do outro lado do mundo.

Boa viagem para nós!